Escândalo: esposa do Emir de Dubai pagou para amante não revelar caso amoroso

Princesa Haya Bint Al Hussein e o Emir de Dubai Mohammed Bin Rashid Al Maktoum participam da Royal Ascot no Hipódromo de Ascot em 16 de junho de 2011 em Ascot, Inglaterra. © Getty Images

Os presentes ao amante britânico custaram cerca de 1,2 milhão de libras. Ele deveria manter silêncio sobre seu caso de dois anos, informa o Mail Online.

O relacionamento de dois anos entre Haya da Jordânia e Russell Flowers foi levantado durante a última audiência da princesa na Suprema Corte contra seu marido na qual ela ganhou a custódia de seus dois filhos.

Isso também acabou com o casamento de quatro anos de Flowers e deixou sua esposa “devastada” pela traição e, pela primeira vez, fontes próximas à ela revelaram como ela descobriu sobre o caso.

Eles disseram que ela contou que seu ex-marido, 37 anos, foi seduzido pela princesa, de 46 anos, cujos presentes caros incluíam um relógio de 12,00 libras e uma espingarda vintage de 50.000 libras.

A princesa Haya da Jordânia, a sexta e mais jovem esposa do emir de Dubai Mohammed Al Maktoum, regou seu amante Russel Flowers com presentes extravagantes e insistiu que ele a acompanhasse aonde quer que fosse.

Como parte de sua recompensa, Flowers não pode falar sobre seu tempo com a princesa ou qualquer coisa que ele testemunhou enquanto trabalhava para a casa real de Dubai. Ele se recusou a comentar os eventos quando foi procurado pelo MailOnline, site que trouxe os fatos à tona.

Uma fonte próxima da esposa traída disse ao MailOnline: “A esposa de Russell acreditava que ele foi seduzido pelo dinheiro e presentes. Ela deu a ele muitos presentes caros e garantiu que ele estivesse sempre ao seu lado”.

“Em viagens ao exterior, a princesa sempre insistia que eles tivessem quartos conectados. Quando ela estava no Reino Unido, saía com ele quase todas as noites e às vezes eles só voltavam para casa na manhã seguinte.

As fontes também afirmam que Russell virou a cabeça e passou de um marido amoroso a alguém que sua esposa não reconhecia.

Flowers, que serviu por cinco anos no Regimento Real da Princesa de Gales, começou a trabalhar para a Princesa Haya em tempo integral em 2016 e a acompanhou em muitas viagens ao exterior.

Primeiro, ele foi presenteado com um Rolex e, em seguida, com um relógio Audemars Piguet de aniversário. A esposa dele percebeu que ligações e mensagens começaram a chegar todas as noites depois que ele voltava do trabalho”, disse a fonte.

O guarda-costas da princesa alegou que eram assuntos relacionados a segurança, mas as mensagens duravam horas. Às vezes, a princesa colocava o filho no telefone, mas isso levantou algumas suspeitas.

Outros presentes se seguiram, incluindo u m umidificador feito à mão e charutos que custaram milhares de libras.Haya até deu ao amante uma placa com números personalizada com a palavra ‘RU55ELLS’.

O amigo disse: “A família sempre foi generosa com os guarda-costas. O xeque costumava pagar entre 5.000 libras e 15.000 libras como gorjeta. Mas os presentes que Russell recebeu foram muito acima disso.

Ele também foi presenteado com uma espingarda Purdy feita sob medida. Outros presentes incluíam um anel de sinete com um rubi em forma ao redor do brasão da família Flowers.

As suspeitas da esposa de Flowers de um caso foram confirmadas, segundo a fonte próxima, no final de 2016, quando a esposa viu que seu marido havia recebido fotos de Haya, posando em traje de banho e outras selfies. 

“Não houve um grande confronto, mas alguns meses depois ele se voltou para a esposa e disse que não a amava mais”.

“Ela queria lutar pelo seu casamento e não acreditava que tivesse acabado e que era apenas uma fase que seu marido estava passando. O marido dela negou que algo estivesse acontecendo com a princesa”.  

Princesa Haya Bint Al Hussein (direita) e a filha Sheikha Al Jalila bint Mohammed bin Rashid Al Maktoum (direita) acompanhadas pelo guarda-costas Russell Flowers (carregando o filho da princesa Haya, Sheikh Zayed bin Mohammed bin Rashid Al Maktoum) no Royal Ascot no Ascot Racecourse em 19 de junho de 2018 em Ascot, Inglaterra. (Foto de Max Mumby / Indigo / Getty Images)

O casamento se deteriorou e a esposa de Flowers percebeu que ele havia mudado completamente. 

“Ela disse que ele ganhou um guarda-roupa totalmente novo e começou a treinar com um personal trainer. 

“A prova final veio quando ela encontrou um pacote de preservativos em sua bolsa. Ela me disse que ele negou qualquer caso, mas ela não era burra e sabia o que estava acontecendo”. 

O MailOnline abordou a esposa, que pediu para não ser identificada, mas ela se recusou a comentar o caso.

A princesa e Flowers – que trabalhava na impressionante propriedade de 3.000 acres do Emir de Dubai em Dalham Hall, perto de Newmarket, Suffolk – eram frequentemente vistos por câmeras de segurança chegando a propriedade depois de passarem a noite juntos, de acordo com uma fonte de Dalham Hall.

“Era um segredo aberto entre a equipe que ele estava envolvido com ela”, disseram. 

O MailOnline também afirmou que três outros guarda-costas sabiam sobre o caso e foram da mesma forma “comprados” com 1,2 milhão de libras para ficar em silêncio.

No verão de 2017, Flowers deixou sua esposa e durante o divórcio, sua ex-esposa descobriu que ele tinha acumulado uma fatura de cartão de crédito de 16.000 libras um dos itens era um par de sapatos Louboutin – supostamente para a princesa Haya.

O amigo da família disse: “Ela conhecia Russell desde os 17 anos e acreditava que eles tinham uma vida juntos. O divórcio a deixou abalada e levou muito tempo para ela superar a traição”. 

A fonte também disse que Haya “deveria ter vergonha de como ela foi atrás de um homem casado. Não há desculpa. Foi por causa de sua riqueza e poder que ela foi capaz de fazer isso. Muitas vidas foram arruinadas por causa deste caso”.

O romance de dois anos fez com que a princesa fugisse de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, com seus dois filhos, temendo por sua vida depois de ser confrontada por seu marido, que descobriu o caso.

Logo depois Haya começou a travar uma batalha na Suprema Corte de Londres, representada pela advogada Fiona Shackleton, contra o xeque que buscava o retorno das crianças a Dubai.

O juiz em seu veredito determinou que Haya havia sofrido uma ‘campanha de intimidação’ por parte de seu marido.

O xeque durante esse tempo tentou manter o caso extraconjugal da esposa em segredo, mas não obteve sucesso.

O juiz do tribunal de família, Sir Andrew McFarlane, ouviu evidências da relação com Flowers, embora ele não tenha sido citado no julgamento do tribunal. Ele foi identificado em uma data posterior.

Em sua decisão de apuração de fatos que decidiu a favor da princesa Haya, o juiz disse que ela havia “embarcado em um relacionamento adúltero com um de seus guarda-costas homens”.

A Princesa Haya agora mora em uma mansão de 85 milhões de libras em Kensington, Londres, com seus dois filhos e foi nomeada diplomata da Jordânia em Londres.

Matéria traduzida e adaptada de Mail Online por Fernanda da Silva Flores

Publicado por Fernanda da Silva Flores

Fernanda da Silva Flores é graduada em História pela UNOPAR (2018) e possuí pós-graduação em Gestão e Organização da Escola com Ênfase em Supervisão Escolar (2019) também pela UNOPAR. Fundou o site Rainhas na História em setembro de 2016. Reside em Itajaí, Santa Catarina, Brasil.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: